AgnoCafe - O Site do Cafeicultor
Assunto: Categoria de noticia: Data:
Imprimir notícia

Filtros têm características variadas e influenciam no sabor do café


Além dos métodos de preparo, os filtros de papel possuem diferentes características que influenciam o resultado final do seu café. Conheça seis opções e veja qual se encaixa melhor no seu perfil!

Kalita - O método utiliza filtro de papel branqueado, em formato ondulado, que lembra uma forminha de muffin. Tem fundo plano e fino que possibilita uma drenagem por igual da bebida e as ondas do papel ajudam a promover uma extração mais consistente. Para alguns baristas, isso ressalta a doçura do café e resulta em uma bebida mais equilibrada. Também evita acúmulo de água e extração em excesso.

Melitta - Segundo o barista Lucas Salomão, é preciso atentar para a moagem e o tempo de extração da bebida, quando preparada nesse filtro. Por ser poroso, retém o líquido por mais tempo e, se a granulometria do café for fina em excesso e o tempo de extração muito longo, isso pode resultar em uma bebida com um pouco de amargor. Ele tem a forma de um V e algumas ranhuras, que ajudam na percolação. É um filtro muito prático, de baixo custo e disponível em diversos estabelecimentos.

Aeropress - Criado em 2005, esse método é composto de base, porta-filtro, êmbolo, funil, armazenador de filtro extra, dosador e mexedor. Extrai as propriedades do pó durante infusão e por pressão de ar, quebrando sólidos e mantendo os óleos essenciais do café. É possível utilizar moagens variadas para obter diferentes resultados da bebida. O filtro de papel utilizado para a aeropress é circular, pequeno, e de material semelhante ao dos demais filtros.

Hario V60 -O método desenvolvido pela empresa japonesa Hario foi feito em espiral pensando no fluxo contínuo e homogêneo da extração. O filtro usado é de papel fino e poroso, cônico, podendo ser branqueado ou cru. O resultado na xícara, sobretudo, depende do café utilizado, mas o filtro, se escaldado, pode resultar em uma bebida limpa, que dá destaque para as notas mais delicadas do grão. Os filtros convencionais não se encaixam corretamente nesse porta-filtro.

Clever - Lembra um porta-filtro tradicional Melitta. Feito de acrílico, a outra diferença é quanto à extração do café, já que possui um tipo de engrenagem na base que permite o controle da infusão e libera a bebida direto na xícara no tempo desejado, ou seja, é possível manter o pó em contato com a água quente por mais tempo. Segundo a Abid, fabricante do produto, o método não possui filtro de papel próprio. Normalmente, para o preparo do café nesse método, os baristas utilizam o filtro 103 da marca Melitta, que se encaixa com facilidade no equipamento.

Chemex - Criada em 1941, utiliza um filtro de papel de textura mais grossa, circular, para ser dobrado como um cone e encaixado na garrafa. A parede tripla formada pela dobra em um dos lados do papel impede a passagem de sólidos para a xícara, resultando em uma bebida mais limpa e leve. Para o método, há também um filtro de papel em forma de meia-lua, que serve três xícaras, e o pré-dobrado, para quatro a oito xícaras, além do papel cru, sem branqueamento e pré-dobrado.

Um dos preparos mais antigos – e mais comuns no Brasil –, o coador de pano, como o próprio nome diz, utiliza um tecido, a flanela, para fazer a extração da bebida. Ela permite a passagem de um pouco mais de óleo para a bebida, o que não a deixa livre de resíduos. Quando o filtro não é tratado adequadamente, o resultado pode ser um café amargo. Ele deve ser lavado só com água e sua duração é de, no máximo, três meses. A bebida leva, em média, de quatro a oito minutos para ser filtrada nesse coador, dependendo da quantidade de pó.

Quanto maiores os poros, mais substâncias sólidas passam junto com a água. Por exemplo, em uma peneira, quanto menor o tamanho dos furos, maior a sua retenção. Alguns filtros possuem uma tecnologia de microfuros, que permitem a passagem dos óleos essenciais, obstruindo a passagem do pó, o que mantém as características sensoriais da bebida.

Comentarios

Inserir Comentário
Contrato Cotação Variação
Setembro 107,25 - 0,05
Dezembro 111,1 - 0,05
Março 114,75 - 0,05
Contrato Cotação Variação
Setembro 1.411 - 8
Novembro 1.439 - 8
Janeiro 1.466 - 8
Contrato Cotação Variação
Setembro 132,05 0
Dezembro 134,55 0
Março 139,55 0
Contrato Cotação Variação
Dólar 3,7453 0
Euro 4,2026 0
Ptax 3,7408 0
  • Varginha
    Descrição Valor
    Pen.17/18 UTZ R$ 495,00
    Duro/riado R$ 405,00
    Novíssimo 15% R$ 442,00
    Novíssimo 20% R$ 438,00
  • Três Pontas
    Descrição Valor
    Grinder/riado R$ 405,00
    Moka R$ 445,00
    Novíssimo 15% R$ 442,00
    Novíssimo 25% R$ 432,00
  • Franca
    Descrição Valor
    Futuro 2020 R$ 480,00
    Novíssimo 17% R$ 440,00
    Novíssimo 27% R$ 430,00
    Safra 18/19 17% R$ 435,00
  • Patrocínio
    Descrição Valor
    14/15/16 UTZ R$ 470,00
    Futura 2020 R$ 480,00
    Novíssimo 16% R$ 440,00
    Novíssimo 22% R$ 436,00
  • Garça
    Descrição Valor
    Rio 25% R$ 332,00
    Novíssimo 15% R$ 434,00
    Novíssimo 20% R$ 428,00
    Safra 18/19 15% R$ 425,00
  • Vitória
    Descrição Valor
    Conilon T. 6 R$ 283,00
    Conilon T. 7 R$ 276,00
    Conilon T. 7 R$ 270,00
  • Guaxupé
    Descrição Valor
    Pen 14/15/16 R$ 465,00
    Safra 18/19 15% R$ 430,00
    Novíssimo 15% R$ 440,00
    Novíssimo 25% R$ 430,00
  • Preços OIC
    Descrição Valor
    Compostos OIC R$ 104,51
    Colombianos R$ 139,73
    Outros Suaves R$ 137,78
    Brasileiros R$ 107,13
    Robustos R$ 74,68
  • Indicadores
    Descrição Valor
    Cepe Arábica R$ 424,77
    Cepea Conilon R$ 279,80
    Agnocafé R$ 442,00
  • Preço da Abic
    Descrição Valor
    Normal/kg R$ 19,86
    Superior/kg R$ 34,14
    Gourmet/kg R$ 56,45
Nedstat Basic - Free web site statistics