AgnoCafe - O Site do Cafeicultor
Assunto: Categoria de noticia: Data:
Imprimir notícia

Entre 7 a 9 de novembro acontece a Copa do Mundo do Café em Belo Horizonte


É a "Copa do Mundo do Café", com diversas categorias, e a capital mineira será a sede. De 7 a 9 de novembro deste ano o Brasil receberá pela primeira vez Campeonatos Mundiais de Café, que reunirá no Expominas, em BH, mais de uma centena de competidores premiados, oriundos de aproximadamente 40 países. As disputas, focadas no preparo e prova da bebida, serão um dos destaques da Semana Internacional do Café (SIC), o maior evento nacional do setor e o mais relevante encontro de todas as pontas dessa agroindústria.

 Os quatro mundiais atendem as diversas maneiras de fazer café.

- World Latte Art Championship: desenho no café com leite, habilidade que o barista (profissional que extrai o café) realiza em xícaras para juízes bem criteriosos na avaliação visual.

- World Coffee in Good Spirits Championship: preparo do café com drinques alcoólicos e outros ingredientes que harmonizam com a bebida quente ou fria. O mais famoso deles, o Irish Coffee. - World Brewers Cup e World Cup Tasters Championship, anteriormente agendados para Dubai. O primeiro avalia a performance do barista ao preparar café em método filtrado de sua escolha, assim como o grão usado na competição. Já o Cup Tasters é destinado aos provadores de café. Ao competidor é necessário acertar qual é o único café diferente entre três amostras. Após várias rodadas, quem adivinha em menos tempo oito combinações - e erra menos - é o vencedor.

 Os campeonatos mundiais são organizados pela World Coffee Events (WCE), entidade ligada à Associação de Cafés Especiais – a mais relevante no mundo. O objetivo dos certames é reconhecer e valorizar a comunidade internacional apaixonada pelo café, além de mostrar como no mercado existem profissionais diferenciados no preparo da bebida mais consumida no mundo. “A conquista do país-sede de quatro mundiais é fruto de uma combinação de diversos fatores presentes na Semana Internacional do Café: conexão entre todos os elos do setor, diversidade de públicos nacionais e internacionais, amadurecimento do mercado interno e relevância no incentivo a novos negócios de café especial. Para nós é uma grande oportunidade”, aponta Caio Alonso Fontes, diretor da Café Editora, uma das idealizadoras da SIC.

 Compradores e produtores

“O Brasil é o maior produtor mundial de café. Somente das lavouras mineiras sai uma de cada cinco xícaras da bebida consumida no mundo. Tem grande importância histórica, social e econômica. E além da quantidade, o país é reconhecido mundialmente como produtor de cafés de alta qualidade, com muitas origens e sabores”, explica o presidente da Federação da Agricultura/MG (Faemg), Roberto Simões, entidade realizadora da SIC.

 Além dos mundiais, a SIC tem como uma das principais ações promover as regiões produtoras de café de Minas Gerais e do Brasil. No evento também são realizadas mesas de prova de café e concursos que reúnem amostras dos melhores grãos colhidos na nova safra, o Coffee of The Year, que premia as espécies arábica e robusta.

“A Semana Internacional do Café torna-se a cada ano mais arrojada. Os eventos mundiais, por si só, asseguram um importante contingente de estrangeiros prestigiando nossa SIC, que se consolida cada vez mais, já ocupando lugar seguro na agenda dos grandes eventos mundiais do setor cafeeiro”, destaca o Secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado de Minas Gerais (Seapa), Amarildo Kalil.

 O conteúdo de palestras e cursos é também um dos pontos altos do evento que, no ano passado, reuniu 17 mil visitantes, mais de 140 marcas expositoras e iniciou R$35 milhões em negócios. “Organizamos no Brasil uma enorme conexão entre os elos da cadeia cafeeira. A SIC será um momento incrível para expandir as oportunidades de fazer negócios de uma forma diferente, que só acontece em um país produtor como o Brasil. E os grandes campeonatos também serão um marco que inspirarão novos empreendedores a entrarem no mundo do café, destaca a gerente de Agronegócios do Sebrae Minas, Priscilla Lins, entidade também realizadora da SIC. “Queremos convidar a todos para essa jornada que celebra a nova safra e cria a oportunidade de provar os melhores cafés do Brasil diretamente dos produtores”, acrescenta. 

Fonte: Revista Cafeicultura

Comentarios

Inserir Comentário
Contrato Cotação Variação
Dezembro 112,60 + 2,55
Março 116,30 + 2,50
Maio 119,10 + 2,50
Contrato Cotação Variação
Janeiro 1.646 - 21
Março 1.658 - 20
Maio 1.672 - 20
Contrato Cotação Variação
Dezembro 131,30 + 0,10
Março 137,30 + 0,70
Setembro 144,10 + 0,00
Contrato Cotação Variação
Dólar 3,7400 - 1,12
Euro 4,2668 - 0,61
Ptax 3,7525 - 1,05
  • Varginha
    Descrição Valor
    Futuro 2020 R$ 540,00
    Peneira 14/16 R$ 475,00
    Novíssimo 15% R$ 450,00
    Duro/riado R$ 434,00
  • Três Pontas
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 450,00
    Novíssimo 20% R$ 445,00
    Duro/riado/rio R$ 420,00
    Moka R$ 455,00
  • Franca
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 490,00
    Futuro 2020 R$ 540,00
    Novíssimo 15% R$ 450,00
    Novíssimo 25% R$ 440,00
  • Patrocínio
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 450,00
    Novíssimo 25% R$ 440,00
    Futuro 2019 R$ 490,00
    Futuro 2020 R$ 540,00
  • Garça
    Descrição Valor
    Novíssimo 20% R$ 435,00
    Futuro 2019 R$ 490,00
    Novíssimo 30% R$ 420,00
    Novíssimo 15% R$ 440,00
  • Vitória
    Descrição Valor
    Conilon T. 6 R$ 335,00
    Conilon T. 7 R$ 330,00
    Conilon T. 7/8 R$ 324,00
  • Guaxupé
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 490,00
    Novíssimo 15% R$ 448,00
    Novíssimo 20% R$ 443,00
    Duro/riado R$ 430,00
  • Preços OIC
    Descrição Valor
    Compostos OIC R$ 108,42
    Colombianos R$ 137,12
    Outros Suaves R$ 134,75
    Brasileiros R$ 111,20
    Robustos R$ 83,83
  • Indicadores
    Descrição Valor
    Cepe Arábica R$ 441,19
    Cepea Conilon R$ 334,33
    Agnocafé R$ 450,00
Nedstat Basic - Free web site statistics