AgnoCafe - O Site do Cafeicultor
Assunto: Categoria de noticia: Data:
Imprimir notícia

Pesquisa identifica potencial do café para amenizar dano dermatológico


Artigo publicado nesse mês de outubro no Jama Dermatology revela que o café, em vez de piorar, pode até ajudar a reduzir os sintomas da rosácea, doença que deixa a pele sensível, geralmente mais seca e com facilidade para ficar vermelha (com eritema). Mas cuidado: ele não pode estar quente!

Pacientes com rosácea precisam adequar a alimentação e, no geral, devem evitar os desencadeantes alimentares e nesse grupo entram várias especiarias, molho picante, chocolate ao leite e branco, frutas cítricas, álcool (incluindo vinho e bebidas destiladas), além de bebidas quentes como o chá e, até então, o café. Mas em um novo artigo publicado em outubro no JAMA Dermatology, pesquisadores do Departamento de Dermatologia da Brown University descobriram que, além de não trazer malefícios para a vermelhidão da pele, o café pode até reduzir os sintomas e suavizar o eritema. “A rosácea é uma doença vascular inflamatória e crônica que deixa a pele sensível e reativa, de forma que ela fica vermelha facilmente, e ainda podem aparecer vasos finos, pápulas e pústulas que lembram a acne. O que se descobriu nessa pesquisa foi que, como o café contém altos níveis de cafeína, ele pode ser útil para contrair vasos sanguíneos para melhorar a aparência da vermelhidão, um quadro que frequentemente aparece em pacientes com rosácea. Mas é importante que novas pesquisas sejam realizadas”, pondera a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia. Os pesquisadores descobriram que as mulheres que consumiam quatro ou mais xícaras de café por dia tinham um risco menor de apresentar sintomas de rosácea.

Segundo a pesquisa, não é qualquer alimento com cafeína que pode ajudar, já que, por exemplo, o chá com altas doses de cafeína não influenciou nos sintomas e o chocolate (que contém cafeína) é um fator de risco para a rosácea. “Outra coisa importante que devemos ter em mente é que beber café não é considerado um tratamento de primeira linha para a rosácea e esse paciente deve tomar muito cuidado com bebidas quentes", diz a médica. "Então, se você adicionar café a sua rotina diária, certifique-se de que não está muito quente", afirma.

Causas e tratamentos – Ainda com causa desconhecida, sabe-se que a rosácea tem forte predominância hereditária, mas há uma piora da doença relacionada com alguns hábitos, como o consumo de bebida alcoólica, alimentos quentes e comidas com temperos picantes. “O próprio estresse, com situações de raiva ou constrangimento, exercícios físicos intensos, sauna, banhos quentes e exposição excessiva ao sol também influem, assim como o uso de cortisona e de alguns medicamentos, como antidepressivos. Histórico de acne grave é outro fator que pode intensificar os sintomas,” esclarece a médica.

De acordo com a médica, apesar de ser mais frequente em mulheres, a condição também atinge muitos homens e, neles, o quadro tende a ser mais grave, evoluindo continuamente com rinofima (aumento gradual do nariz por espessamento e dilatação folículos).

“A origem da rosácea ainda não é conhecida. Há uma predisposição individual (mais comum em brancos e descendentes de europeus) que pode ser familiar (30% dos casos têm uma história familiar positiva), evidenciando uma possível base genética. Os fatores psicológicos têm forte influência no agravamento dos casos. Além disso, hoje já se considera importante a participação de um ácaro da flora normal da pele chamado de Demodex folliculorum, e da bactéria Bacillus oleronius, que colonizam esse fungo”, explica. O diagnóstico, de acordo com a médica, é feito com facilidade na presença de eritemas e telangiectasias na região central da face, acompanhadas de pápulas e pústulas.

Os sintomas e sinais típicos são: Flushing facial (períodos de sensação abrupta de vermelhidão e calor na pele como se fosse um surto de vasodilatação); Telangiectasias (dilatação de pequenos vasos permanentes); Persistente eritema facial com possível edema facial; Pápulo-pustulosas (podem ocorrer nódulos e as pápulas podem, eventualmente, quando numerosas, formar placas granulomatosas, no caso da rosácea lupoide); Rinofima (espessamento irregular e lobulado da pele do nariz, dilatação folicular, levando ao aumento e deformação do nariz); Alterações oculares (ocorrem em 50% dos casos com irritação, ressecamento, blefarite, conjuntivite e ceratite).

Embora a rosácea não tenha cura, seu tratamento ajuda muito a controlar contra os sintomas. “Tudo depende da fase clínica que o paciente está. Mas em primeiro lugar todos os agravantes ou desencadeantes devem ser afastados ou controlados, como bebidas alcoólicas, exposição solar, vento, frio e ingestão de alimentos quentes. O tratamento se inicia com sabonetes adequados; protetor solar com elevada proteção contra UVA e UVB e com veículo adequado à pele do paciente; e uso de antimicrobianos tópicos (metronidazol) e antiparasitários (ivermectina)”, explica. Dependendo dos casos medicações orais podem ser prescritas. O laser ou a luz pulsada são excelentes para tratamento das telangiectasias. “Para o rinofima, a abordagem pode ser cirurgia, radiofrequência, dermoabrasão ou laser. O médico dermatologista avalia o grau, a fase e a pessoa como um todo para indicar o melhor tratamento”, afirma. “A luz intensa pulsada é extremamente interessante para o controle da vermelhidão e da formação das pápulas e pústulas (lesões avermelhadas e que muitas vezes tem presença de pus) e hoje mais recentemente nós temos um controle muito interessante da rosácea com microdoses de toxina botulínica aplicada na região onde o paciente apresenta rosácea. Isso faz com que, além do tratamento tópico para casa e via oral, no consultório o paciente receba mais conforto e um controle mais prolongado. A toxina botulínica é aplicada em doses dérmicas, então ela não é muscular, com microdoses diluídas. Com isso, há a diminuição tanto do processo inflamatório como a secreção sebácea e pode ser usada no rosto todo. Intercalando as microdoses da toxina botulínica com a luz intensa pulsada, conseguimos um controle interessante e prolongado”, afirma a médica. Além disso, alguns equipamentos home device com LEDs (tecnologia LLLT), lasers de baixa intensidade no comprimento red (650), podem ser usados, pois têm característica anti-inflamatória.

Comentarios

Inserir Comentário
Contrato Cotação Variação
Dezembro 112,75 + 3,55
Março 116,25 + 3,50
Maio 119,10 + 3,50
Contrato Cotação Variação
Janeiro 1.663 + 7
Março 1.675 + 9
Maio 1.688 + 9
Contrato Cotação Variação
Dezembro 131,20 + 4,20
Março 136,60 + 4,60
Setembro 143,25 - 3,40
Contrato Cotação Variação
Dólar 3,7828 - 1,22
Euro 4,2773 - 0,32
Ptax 3,7924 - 0,40
  • Varginha
    Descrição Valor
    Futuro 2020 R$ 540,00
    Peneira 14/16 R$ 475,00
    Novíssimo 15% R$ 450,00
    Duro/riado R$ 434,00
  • Três Pontas
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 450,00
    Novíssimo 20% R$ 445,00
    Duro/riado/rio R$ 420,00
    Moka R$ 455,00
  • Franca
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 490,00
    Futuro 2020 R$ 540,00
    Novíssimo 15% R$ 450,00
    Novíssimo 25% R$ 440,00
  • Patrocínio
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 450,00
    Novíssimo 25% R$ 440,00
    Futuro 2019 R$ 490,00
    Futuro 2020 R$ 540,00
  • Garça
    Descrição Valor
    Novíssimo 20% R$ 435,00
    Futuro 2019 R$ 490,00
    Novíssimo 30% R$ 420,00
    Novíssimo 15% R$ 440,00
  • Vitória
    Descrição Valor
    Conilon T. 6 R$ 335,00
    Conilon T. 7 R$ 330,00
    Conilon T. 7/8 R$ 324,00
  • Guaxupé
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 490,00
    Novíssimo 15% R$ 448,00
    Novíssimo 20% R$ 443,00
    Duro/riado R$ 430,00
  • Preços OIC
    Descrição Valor
    Compostos OIC R$ 107,66
    Colombianos R$ 136,11
    Outros Suaves R$ 133,83
    Brasileiros R$ 110,14
    Robustos R$ 83,63
  • Indicadores
    Descrição Valor
    Cepe Arábica R$ 435,63
    Cepea Conilon R$ 331,86
    Agnocafé R$ 450,00
Nedstat Basic - Free web site statistics