AgnoCafe - O Site do Cafeicultor
Assunto: Categoria de noticia: Data:
Imprimir notícia

Café não te deixa acordado? A resposta pode estar no seu DNA


Seja pela manhã ou depois do almoço, o café é parte da rotina do brasileiro. Não à toa, o Brasil é o segundo maior consumidor da bebida no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.

No entanto, nem todos são chegados em um expresso. Dos que reclamam do seu gosto amargo aos que afirmam que o café não os estimula, as opiniões são diversas.

Recentemente, estudos científicos se debruçaram sobre os efeitos do café (mais especificamente, da cafeína) no nosso corpo e descobriram que a origem para essas opiniões tão divergentes sobre a bebida não são uma questão de cultura, mas sim o nosso código genético.

Combustível para acordar

Um dos principais motivos para tomar café é o de que ele consegue nos manter acordado. E funciona: a cafeína age no sistema nervoso central (SNC) como um estimulante – o que o torna a bebida favorita nos escritórios mundo afora.

Nos receptores do cérebro, a substância bloqueia a chegada da adenosina, que diminui a atividade do SNC quando estamos prestes a dormir, por exemplo. Ao barrá-la, a cafeína faz com que o nosso corpo fique em alerta.

Mas por que algumas tomam café e, mesmo assim, continuam com sono? Para a pesquisadora Marilyn Cornelis, da Universidade Northwestern, nos EUA, há uma série de fatores genéticos que influenciam como o corpo irá responder a cafeína. “São esses fatores integrados que nos ajudam a auto-regular a ingestão de cafeína” disse, em entrevista para o site da National Geographic.

Quanto mais tempo a cafeína passa dentro do nosso corpo, maiores serão seus efeitos. Quem faz essa regulagem é o metabolismo de cada indivíduo, que, se tratando da cafeína, de acordo com a pesquisadora, fica a cargo de dois genes: o CYP1A2 e o AHR.

Enquanto o primeiro produz a enzima responsável por metabolizar a cafeína ingerida, o segundo controla essa produção. Em outras palavras, quem possui um sistema desses altamente eficaz não vai sentir tanto os efeitos da cafeína  – e talvez precise encontrar outros meios para vencer o sono pós-almoço.

Fonte: Super Interresante

Comentarios

Inserir Comentário
Contrato Cotação Variação
Março 103,35 - 1,60
Maio 106,60 - 1,45
Julho 109,35 - 1,40
Contrato Cotação Variação
Março 1.516 - 22
Maio 1.540 - 18
Julho 1.560 - 16
Contrato Cotação Variação
Março 124,75 - 2,20
Maio 129,20 - 1,50
Setembro 131,70 - 2,45
Contrato Cotação Variação
Dólar 3,8057 + 1,25
Euro 4,3263 + 1,31
Ptax 3,7583 - 0,32
  • Varginha
    Descrição Valor
    Peneira 14/16 R$ 435,00
    Novíssimo 15% R$ 421,00
    Rio 20% R$ 355,00
    Grinder R$ 405,00
  • Três Pontas
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 421,00
    Novíssimo 20% R$ 415,00
    Cereja R$ 440,00
    Rio 20% R$ 355,00
  • Franca
    Descrição Valor
    Novíssimo 25% R$ 410,00
    Novíssimo 17% R$ 420,00
    Safra 17/18 20% R$ 405,00
    Duro/riado R$ 400,00
  • Patrocínio
    Descrição Valor
    Novíssimo 16% R$ 420,00
    Novíssimo 25% R$ 410,00
    Futuro 2019 R$ 425,00
    Futuro 2020 R$ 465,00
  • Garça
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 417,00
    Novíssimo 20% R$ 412,00
    Futuro 2019 R$ 425,00
    Duro/riado/rio R$ 382,00
  • Vitória
    Descrição Valor
    Conilon T. 6 R$ 308,00
    Conilon T. 7 R$ 302,00
    Conilon T. 7/8 R$ 295,00
  • Guaxupé
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 420,00
    Novíssimo 20% R$ 412,00
    Futuro 2019 R$ 425,00
    Duro/riado R$ 398,00
  • Preços OIC
    Descrição Valor
    Compostos OIC R$ 102,27
    Colombianos R$ 130,41
    Outros Suaves R$ 130,94
    Brasileiros R$ 103,94
    Robustos R$ 78,07
  • Indicadores
    Descrição Valor
    Agnocafé R$ 421,00
    Cepe Arábica R$ 417,21
    Cepea Conilon R$ 306,78
Nedstat Basic - Free web site statistics