AgnoCafe - O Site do Cafeicultor
Assunto: Categoria de noticia: Data:
Imprimir notícia

O cisne negro voltou!


Por Marcelo Fraga Moreira

A semana foi emocionante! O Dez-21 fechou a sexta-feira @ 219,70 centavos de dólar por libra-peso rompendo as resistências e acionando “stops” (o Dez-21 chegou a oscilar +2.220 pontos entre a mínima e a máxima, respectivamente @ 199,30 e 221,50 centavos de dólar por libra-peso – a máxima do ano). Com o início das rolagens das posições do Dez-21 para o Março-22 e junto com o vencimento das opções do vencimento Dez-21, na sexta-feira, o volume dos contratos negociados na semana foram recordes nos últimos 12 meses! Nos 3 primeiros pregões o mercado negociou entre +80.000/+83.500 lotes/dia, e na quinta e sexta-feira acima dos +100.000 lotes/dia (Apenas em contratos futuros o mercado negociou +447 mil lotes. Considerando “futuros+opções” foram negociados próximos dos 500.000 lotes!).

O famoso “Cisne Negro” voltou deixando alguns participantes/especuladores ricos e outros no prejuízo. E que prejuízo! Ganhos/prejuízos milionários! As famosas “opções que iriam virar pó”, com pouca “probabilidade de serem exercidas”, com o “delta praticamente zero” explodiram! Por exemplo, a opção com strike 210,00 em 2 dias saiu de 50 pontos para valer 1.000 pontos! A opção com strike 212,50 (que amanheceu na quinta-feira praticamente valendo “zero”) chegou a valer 900 pontos! E a de 215,00 / 220,00 então?

Felizmente nossos leitores que nos acompanham há meses já estavam atentos e conseguiram se proteger / tirar proveito dessa movimentação do mercado!

Como ilustração, um investidor que vendeu uma opção de compra “call” strike 210,00 centavos de dólar por libra-peso por 50 pontos, esperando receber 0,6614 US$/saca, se não “estopou/zerou”, chegou a perder 1.150 pontos ou incríveis 15,21 US$/saca! Considerando que 1 contrato em NY = 288 sacas de café, e que esse investidor vendeu apenas 10 lotes apostando que a opção iria virar pó, e que iria “colocar bolso” +1.904,83 US$ pode ter saído do mercado perdendo até 43.811 US$!  Isso mesmo! 43.811 dólares em apenas 10 lotes! Sem falar nos famosos “acumuladores” que “apareceram e dobraram” nos últimos 2-3 dias da semana e também devem ter machucado muita gente!

Novamente, cuidado e muita atenção quando essas estruturas forem oferecidas para vocês! Não coloquem riscos desnecessários nos seus livros! Quando o problema “aparecer”, quando os “acumuladores” derem o famoso “knock-in” os  “lobos” irão se preocupar apenas em receber os valores devidos!

As opções com exercício 210,00 / 215,00 e 220,00 centavos de dólar por libra-peso amanheceram na sexta-feira com +2.294 / +1.608 / +4.027 lotes em aberto! A opção de 210,00 c/lb fechou a sexta-feira @ 970 pontos, a opção de 215 c/lb fechou @ 470 pontos, e a opção de 220, após chegar a valer mais de 150 pontos virou pó! Como ilustrações, a opção de 210,00 c/lb saindo de 50 pontos para 970 pontos x +2,294 lotes representou uma transferência de valor na ordem dos 8.477.188,14 US$!

A opção de 215,00 c/lb saindo de 30 pontos para 470 pontos x +1,068 lotes representou uma transferência de valor na ordem dos 1.912.298,94 US$! E a opção de 220,00 saindo de 2 pontos para 150 pontos x +4.027 lotes representou uma transferência de valor na ordem dos 2.301.227 US$! 

Apenas nesses 3 exemplos o mercado assistiu a uma transferência de riquezas entre os que estavam posicionados e apostando contra a alta X os que estavam apostando na baixa do mercado em aproximadamente 12.690.714 dólares!

Como o mercado futuro é um mercado de “Soma Zero”, então se “alguém comprou alguém vendeu”, e se “alguém ganhou alguém perdeu”!!

Fica aqui mais uma lição para nossos leitores (eu me incluo nesse aprendizado): próximo ao dia do vencimento das opções, em qualquer mercado, se você estiver vendido e/ou a opção estiver valendo o famoso “pozinho”, liquide sua posição, caia fora, e deixe o jogo ser jogado pelos “tubarões”! Nesse mar agitado os “lambaris” sempre serão devorados! Primeiro irão sangrar… até morrer!

Voltando aos nossos fundamentos, na semana tivemos novos números publicados pelo Rabobank e Hedgepoint referente estimativas para a safra 22/23. O IBGE finalmente publicou o estoque de passagem de café estimada em 16,667 milhões de sacas com base no dia 30 de junho de 2021!

Claro, até o momento a Conab não se pronunciou e seguimos cobrando nossos líderes do setor para tomarem as providências para podermos ter transparência e credibilidade nas nossas instituições.

Tomando por base a média aritmética simples entre os números já apresentados para a próxima safra 22/23 pelo Itaú-BBA, Rabobank, Hedgpoint, Ecom, e Monte Santo Tavares, o “mercado” estima uma safra 22/23 em 64,3 milhões de sacas. Entre os produtores a estimativa está entre 45-55 milhões de sacas. Minha estimativa segue, por enquanto nos 54,5 milhões de sacas. Apenas o tempo dirá quem está certo.

A safra 21/22 já acabou e os números seguem sendo uma incógnita, oscilando entre 40-56 milhões de sacas!

No nosso mercado de café ser “analista” não é fácil. Nossas estatísticas são falhas, temos que assumir premissas, números de terceiros, trabalhar com o que temos nas “mãos”. Dependemos dos números da Conab, do IGBE, do USDA*, da IOC*, do Cecafé, dos dados apresentados pelos bancos/corretoras e analistas independentes, e muitas conversas e visitas entre os produtores. Depois, “colocar tudo no liquidificador” e com base na nossa experiência, criar cenários, premissas e “dar a cara para bater”!

Analisando apenas os números do Rabobank referentes a safra 21/22 e 22/23 em 72,00 milhões de sacas e 63,50 milhões de sacas respectivamente, e mantendo todos os outros números referentes ao estoque de passagem mundial com base no USDA* e o consumo com base na IOC*, então o mercado terá café suficiente para seguir abastecendo a demanda mundial pelos próximos 2-3 anos. E o famoso índice “Estoque x Consumo” continuará “tranquilo”. Já com base na produção para a safra 21/22 estimada pela Conab em 46,90 milhões de sacas e com a previsão da Archer para a safra 22/23 em 54,70 milhões de sacas o índice “Estoque x Consumo” será explosivo… Só o tempo dirá quem estava certo…

Se existe café disponível no Brasil e no mundo então por que o mercado segue subindo?  E por que as notícias/informações/projeções colhidas junto aos produtores e analistas estão tão discrepantes?

Vejam como essas analises/estimativas geram números/projeções tão discrepantes. E como esses números podem influenciar as tomadas de decisões entre os participantes do mercado:

Conforme a planilha acima eu acredito que o índice “Estoque x Consumo” deverá ficar abaixo dos 14% na safra 21/22, abaixo dos 10% na safra 22/23. Para esse índice voltar a ficar acima dos 15% e dar tranquilidade ao mercado temos 2 opções: a demanda irá diminuir (em função aumento dos preços para o consumidor) ou a produção mundial vai ter que aumentar e/ou estoques terão que aparecer em algum lugar.

Próximos dias poderemos ver o mercado caindo -1.500/-2.000 pontos. Essa correção será saudável e abrirá espaço para novas altas. Próximos suportes no Set-22 agora @ 220,00 e 202,00 centavos de dólar por libra-peso. Resistências @ 224,45 / 227,00 e 230,00 centavos de dólar por libra-peso.

Seguimos altistas para o mercado com 280,00 centavos de dólar por libra-peso sendo o objetivo para o médio prazo. O mercado poderá buscar os 300/350/400/500 c/lb? Sim! Possível? Sim! Provável? Por enquanto acreditamos que não. Mas, onde “tiver cheiro de  sangue” os “tubarões” poderão fazer novas vítimas”. Cuidado!

Com os custos de produção estimados ao redor dos 800/900 R$/saca o produtor brasileiro precisa ficar atento. Como já vimos, o mercado “sobe de escadas e desce de elevador”. Apesar dos nossos números/projeções, do nosso “S&D” estar muito justo para os próximos 2-3 anos, assim que o mercado acreditar numa recuperação da safra brasileira e no aumento no índice “Estoque x Consumo” os preços poderão “derreter” e voltar a trabalhar dentro da normalidade.

Desta forma, apertem os cintos, façam suas apostas/análises, e protejam-se!

Para a safra 22/23, na sexta-feira, já era possível realizar proteção comprando a estrutura “Put-Spread” contra a tela do Set-22 garantindo um piso mínimo ao redor dos 1.500 R$/saca.

Procurem comprar “proteção” para as safras 23/24 e 24/25 através das operações possíveis contra as telas do Set-22 ou Dez-22 (em função da liquidez), e posteriormente “rolar” essas estruturas para as telas do Set-23/Dez-23 e depois para as telas do Set-24/Dez-24.

“Sugestões para próxima semana”:

Mercado Spot: Seguir vendendo apenas o necessário para pagar as contas do dia/semana, com preço mínimo @ 1.500 R$/saca para o café tipo arábica e 1.700/1750 R$/saca para “cereja descascado” e @ 850/900 R$/saca para o café tipo robusta.

Para a safra 22/23:

No Set-22:

Para quem tiver vendido opções de compra “Call”, ou vendido via “travas”: agora aguardar o mercado corrigir e em seguida considerar comprar uma nova opção de compra “Call” (acima do strike da opção de compra “Call” vendida) para montar uma estrutura “Call-Spread” ou apenas comprar a proteção e se proteger contra uma eventual explosão nos preços! Imaginem se o mercado ultrapassar os 300 centavos de dólar por libra-peso!

– Continuem analisando a compra de opções de venda “Put” strike +210/+200 centavos de dólar por libra-peso ou comprando estruturas “Put-Spread” strike +215/-180 centavos de dólar por libra-peso vendendo a opção de compra “Call” strike -260

– Seguimos sugerimos realizar as operações para a safra 22/23 e 23/24 em diante em dólares por saca! O R$ deverá permanecer volátil!

– Para aqueles que estão realizando “travas” para a safra 22/23 e 23/24 em diante não se esqueçam em fazer o seguro contra eventual quebra na safra e seguros contra novas altas no mercado (comprando opções de compra “Call” ou “Call-Spreads” fora do dinheiro.

– Muito cuidado com as operações dos famosos “acumuladores”, com as estruturas que “aparecem/desaparecem/dobram”, tanto para produto quanto para câmbio! Não coloquem riscos desnecessários nos seus livros!

Ótima semana a todos!

*Marcelo Fraga Moreira é um profissional há mais de 30 anos atuando no mercado de commodities agrícolas, escreve este relatório sobre café semanalmente como colaborador da Archer Consulting.

Comentarios

Inserir Comentário
Contrato Cotação Variação
Março 237,90 - 5,75
Maio 238,10 - 5,70
Julho 237,20 - 5,55
Contrato Cotação Variação
Março 2.214 - 14
Maio 2.179 - 13
Julho 2.170 - 12
Contrato Cotação Variação
Março 292,65 - 3,25
Maio 291,45 - 1,55
Setembro 292,45 - 1,90
Contrato Cotação Variação
Dólar 5,4550 + 0,72
Euro 6,1860 + 0,93
Ptax 5,4401 + 0,43
  • Varginha
    Descrição Valor
    Safra 20/21 15% R$ 1600,00
    Novíssimo 25% R$ 1580,00
    Rio com 30% R$ 1450,00
    Duro/riado R$ 1500,00
  • Três Pontas
    Descrição Valor
    Pen. 14/15/16 R$ 1630,00
    Novíssimo 15% R$ 1600,00
    Rio com 25% R$ 1450,00
    Duro/riado 25% R$ 1500,00
  • Franca
    Descrição Valor
    Safra 20/21 10% R$ 1620,00
    Safra 20/21 15% R$ 1600,00
    Safra 20/21 20% R$ 1590,00
    Cereja R$ 1650,00
  • Patrocínio
    Descrição Valor
    Novíssimo 10% R$ 1620,00
    Safra 20/21 15% R$ 1600,00
    Riado/rio 25% R$ 1500,00
    Cereja R$ 1650,00
  • Garça
    Descrição Valor
    Safra 20/21 20% R$ 1580,00
    Novissímo 25% R$ 1570,00
    Duro/riado R$ 1480,00
    Escolha 96% R$ 1100,00
  • Guaxupé
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 1600,00
    Novíssimo 25% R$ 1580,00
    Rio com 30% R$ 1420,00
    Duro/riado R$ 1500,00
  • Preços OIC
    Descrição Valor
    Brasileiros R$ 1743,00
    Robustos R$ 780,00
    Outros Suaves R$ 2015,00
    Colombianos R$ 2180,00
    Compostos OIC R$ 1506,00
  • Indicadores
    Descrição Valor
    Cepea Arábica R$ 1487,18
    Agnocafé 20/21 R$ 1600,00
    Cepea Conilon R$ 827,58
  • Linhares
    Descrição Valor
    Conilon T. 6 R$ 836,00
    Conilon T. 7 R$ 827,00
    Conilon T. 7/8 R$ 821,00