AgnoCafe - O Site do Cafeicultor
Assunto: Categoria de noticia: Data:
Imprimir notícia

Novas informações que chegam no mercado converge para um cenário inédito


Escritório Carvalhaes

Semana após semana, novas informações que chegam ao mercado vão consolidando um panorama inédito para o mercado mundial de café. Nos fundamentos, tudo converge para um cenário nunca vivido por todos os atores que participam atualmente da produção e do comércio internacional do café: Problemas e incertezas climáticas no Brasil e nos demais produtores de café, estoques governamentais zerados no Brasil, maior produtor, maior exportador e segundo maior consumidor global; baixos estoques ao redor do mundo; quebra da produção brasileira em 2021 e em 2022; caos logístico internacional; quebra da produção de café da Colômbia, segunda maior produtora mundial de café arábica, neste ano e no próximo. Poderíamos elencar ainda mais adversidades, relatadas em nossos boletins semanais ao longo dos últimos meses.

 As declarações na quarta-feira do presidente atual e do último ex-presidente da Cooxupé, atestam a seriedade da atual crise na produção brasileira de arábica. A Cooxupé é a maior cooperativa de café do Brasil e do mundo, a maior exportadora de café do Brasil, exportando apenas arábica, e está localizada no centro da maior região produtora de arábica do Brasil.

 Esta semana, os contratos de café na ICE Futures US em Nova Iorque continuaram o movimento de alta e apresentaram todos os dias fortes oscilações. Hoje, sexta-feira, os contratos para março subiram 425 pontos e encerraram a semana valendo US$ 2,3340 por libra peso. Entre a máxima (US$ 2,3955) e a mínima do dia, esses contratos para março oscilaram hoje 1255 pontos. Ontem fecharam em queda de 560 pontos e anteontem subiram 1025. No balanço da semana subiram 1145 pontos. No da semana passada subiram 1555 pontos e fecharam a sexta-feira a US$ 2,2195 por libra peso.

 As fortes oscilações no dia a dia em Nova Iorque continuam espelhando interesses de curto prazo de operadores e especuladores. A rolagem dos contratos de dezembro para março de 22 na ICE torna as oscilações ainda mais agudas.

 Portanto, os fundamentos do mercado permanecem sólidos e vão levando as cotações do café na ICE para patamares mais altos.

 Hoje o dólar subiu frente ao real. Fechou em alta de 0,70 % a US$ 5,6080. O dólar fechou em alta frente ao real em todos os dias desta semana. Em reais por saca, os contratos de café para março próximo na ICE em NY fecharam hoje valendo R$ 1 731,42. Ontem fecharam a R$ 1 688,07. Na sexta-feira passada fecharam a R$ 1 601,86.

 No mercado físico brasileiro os compradores subiram o valor de suas ofertas ao longo da semana, mas proporcionalmente bem menos do que subiram as cotações em Nova Iorque. Saíram negócios, mas em volume pequeno. O mercado físico continuou quieto, com vendedores esporádicos. O cafeicultor brasileiro vende apenas o necessário para fazer “caixa” e cumprir os compromissos mais próximos. Os cafeicultores estão retraídos e se recusam a vender nas bases de preço oferecidas pelos compradores. As ofertas no físico brasileiro nem de perto acompanham as altas no mercado futuro.

 Os preços do café arábica seguem em alta no mercado interno. Esta semana as cotações internacionais do grão voltaram a seu maior patamar em quase dez anos. O indicador do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP) para o tipo 6, posto na capital paulista, fechou ontem a R$ 1.359 a saca, uma alta de 8,24% na parcial do mês de novembro. Esse é o maior valor nominal em toda a série histórica do indicador do Cepea, iniciada em 1996.

 Continuamos com a mesma opinião. Os fundamentos não mudaram, permanecem os mesmos e a cada semana que passa apontam para um déficit maior na oferta de café arábica verde. As chuvas que começaram a partir do início de outubro, caem em muito bom volume, são essenciais para evitar uma quebra ainda maior, mas não estancarão instantaneamente o ciclo de perdas, e muito menos recuperarão o que já foi perdido para a safra do próximo ano.

 Permanece pequena a oferta de lotes de café arábica destinados ao consumo interno brasileiro. O mercado físico brasileiro do conilon está firme, comprador.

 A "Green Coffee Association" divulgou que os estoques americanos de café verde totalizaram 5.976.107 em 31 de outubro de 2021. Uma baixa de 46.816 sacas em relação às 6.022.923 sacas existentes em de setembro de 2021.

 Até dia 19, os embarques de novembro estavam em 981.103 sacas de café arábica, 79.396 sacas de café conillon, mais 143.019 sacas de café solúvel, totalizando 1.203.518 sacas embarcadas, contra 1.384.056 sacas no mesmo dia de outubro. Até o mesmo dia 19 os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em novembro totalizavam 1.707.275 sacas, contra 1.695.855 sacas no mesmo dia do mês anterior.

 A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 12, sexta-feira, até o fechamento de hoje, dia 19, subiu nos contratos para entrega em março próximo 1145 pontos ou US$ 15,15 (R$ 84,94) por saca. Em reais, as cotações para entrega em março próximo na ICE fecharam no dia 12 a R$ 1.601,86 por saca, e hoje dia 19 a R$ 1.731.42. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em março a bolsa de Nova Iorque fechou com alta de 425 pontos.

Comentarios

Inserir Comentário
Contrato Cotação Variação
Março 237,90 - 5,75
Maio 238,10 - 5,70
Julho 237,20 - 5,55
Contrato Cotação Variação
Março 2.214 - 14
Maio 2.179 - 13
Julho 2.170 - 12
Contrato Cotação Variação
Março 292,65 - 3,25
Maio 291,45 - 1,55
Setembro 292,45 - 1,90
Contrato Cotação Variação
Dólar 5,4550 + 0,72
Euro 6,1860 + 0,93
Ptax 5,4401 + 0,43
  • Varginha
    Descrição Valor
    Safra 20/21 15% R$ 1600,00
    Novíssimo 25% R$ 1580,00
    Rio com 30% R$ 1450,00
    Duro/riado R$ 1500,00
  • Três Pontas
    Descrição Valor
    Pen. 14/15/16 R$ 1630,00
    Novíssimo 15% R$ 1600,00
    Rio com 25% R$ 1450,00
    Duro/riado 25% R$ 1500,00
  • Franca
    Descrição Valor
    Safra 20/21 10% R$ 1620,00
    Safra 20/21 15% R$ 1600,00
    Safra 20/21 20% R$ 1590,00
    Cereja R$ 1650,00
  • Patrocínio
    Descrição Valor
    Novíssimo 10% R$ 1620,00
    Safra 20/21 15% R$ 1600,00
    Riado/rio 25% R$ 1500,00
    Cereja R$ 1650,00
  • Garça
    Descrição Valor
    Safra 20/21 20% R$ 1580,00
    Novissímo 25% R$ 1570,00
    Duro/riado R$ 1480,00
    Escolha 96% R$ 1100,00
  • Guaxupé
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 1600,00
    Novíssimo 25% R$ 1580,00
    Rio com 30% R$ 1420,00
    Duro/riado R$ 1500,00
  • Preços OIC
    Descrição Valor
    Brasileiros R$ 1743,00
    Robustos R$ 780,00
    Outros Suaves R$ 2015,00
    Colombianos R$ 2180,00
    Compostos OIC R$ 1506,00
  • Indicadores
    Descrição Valor
    Cepea Arábica R$ 1487,18
    Agnocafé 20/21 R$ 1600,00
    Cepea Conilon R$ 827,58
  • Linhares
    Descrição Valor
    Conilon T. 6 R$ 836,00
    Conilon T. 7 R$ 827,00
    Conilon T. 7/8 R$ 821,00