AgnoCafe - O Site do Cafeicultor
Assunto: Categoria de noticia: Data:
Imprimir notícia

Conheça os vencedores do Prêmio Café Brasil de Jornalismo – 2017


Jornalistas de MG, ES, SP e DF são os vencedores do concurso; cerimônia de premiação ocorrerá no dia 5 de dezembro
 

Sob o tema “A importância das cooperativas na sustentabilidade da cafeicultura brasileira”, 57 jornalistas das cinco regiões do País inscreveram suas matérias nas quatro categorias – TV, Impresso, Internet e Rádio – do 1º Prêmio Café Brasil de Jornalismo, realizado pelo Conselho Nacional do Café (CNC) em parceria com a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e a Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Varginha (Minasul).
 
Desse total, foram eleitos vencedores os três primeiros colocados de cada categoria, que receberão a premiação em cerimônia que ocorrerá na próxima terça-feira, 5 de dezembro, às 20h, na Casa do Cooperativismo, sede da OCB, em Brasília (DF). O valor total destinado aos vitoriosos do Prêmio é de R$ 90 mil, sendo R$ 10 mil aos campeões, R$ 7,5 mil aos segundos colocados e R$ 5 mil aos terceiros lugares.
 
TV
Na categoria TV, os vencedores, em ordem alfabética, foram: Bruno Faustino, da TV Educativa ES, de Vitória (ES), com a matéria “Os segredos do conilon de qualidade do Espírito Santo”; Gabriela Ribeti, da TV Gazeta – afiliada Rede Globo –, também de Vitória (ES), com a reportagem “Cooperativa premia produtores e incentiva a produção de cafés especiais em Itarana”; e Sander Kelsen, da TV Alterosa Sul de Minas – afiliada SBT –, de Varginha (MG), abordando “Parceria no campo: o papel das cooperativas no desenvolvimento das lavouras”.
 
IMPRESSO
A categoria impresso teve como vencedores Flávio Bredariol e Marcos Fidêncio, do Jornal Debate, de Garça (SP), com o conteúdo “Cooperativismo fortalece produtores e fomenta a modernização da cafeicultura no século 21”; Hulda Rode, com a reportagem “A semente que apaixonou o mundo” na Revista RDM Rural, de Brasília (DF); e Marlene Gomes, do Correio Braziliense, também da capital federal, com o conteúdo que destacou que as “Cooperativas são responsáveis por 48% da produção de café do país”.
 
INTERNET
Na categoria dedicada aos conteúdos dos portais virtuais, os vencedores foram: Esther Radaelli, do G1 ES, de Vitória (ES), com a reportagem “Famílias mostram que união é fundamental na produção de cafés de qualidade”; Jhonatas Simião, do portal Notícias Agrícolas, de Campinas (SP), com a matéria “Unidas e com apoio de cooperativas, cafeicultoras brasileiras vendem saca de café por mais de R$ 1 mil e começam a exportar”; e Paulo Palma Beraldo e Mariana Amorim Machado, do site De Olho no Campo, de São Paulo (SP), com seu conteúdo "Aceita um cafezinho?".
 
RÁDIO
Por fim, a categoria Rádio teve como vencedores André Luiz, da Rádio Rainha da Paz, de Patrocínio (MG), com a matéria “História do café em Patrocínio e a importância do cooperativismo na cafeicultura do Cerrado Mineiro”; Kelly Stein, do Portal Coffeea, de São Paulo (SP), com a reportagem “Qual o papel das cooperativas na sustentabilidade da cafeicultura?”; e Terezinha Jovita, da Rádio Espírito Santo, de Vitória  (ES), com o conteúdo “Como o bom café altera a vida do homem no campo”.
 
Segundo o diretor de comunicação do CNC, Paulo André Kawasaki, que presidiu a banca examinadora do concurso, os 12 premiados foram leais ao tema proposto e desenvolveram conteúdos que evidenciam a importância das cooperativas na sustentabilidade da cafeicultura brasileira.
 
“Os vencedores captaram a essência proposta pela organização e desenvolveram materiais que citam a relevância do cooperativismo desde a seleção das mudas para plantio até a ponta final na comercialização, evidenciando que esse processo envolve dedicada preservação ambiental, gera milhares de emprego e garante melhor retorno financeiro ao produtor”, destaca Kawasaki.
 
A classificação final dos vencedores será revelada somente na cerimônia de premiação, que também contará, em sua programação, com homenagens a campanhas e projetos de comunicação que destacaram o café e o agronegócio em 2017, além de um coquetel de encerramento.

Comentarios

Inserir Comentário
Contrato Cotação Variação
Dezembro 122,10 + 0,05
Março 126,90 + 0,05
Maio 128,40 + 0,05
Contrato Cotação Variação
Novembro 1.717 - 39
Janeiro 1.739 - 36
Março 1.754 - 35
Contrato Cotação Variação
Dezembro 144,50 + 1,05
Março 148,05 + 0,10
Setembro 155,70 + 0,05
Contrato Cotação Variação
Dólar 3,7147 - 0,28
Euro 4,2687 + 0,14
Ptax 3,7079 + 0,31
  • Varginha
    Descrição Valor
    Futuro 2020 R$ 575,00
    Safra 17/18 15% R$ 455,00
    Novíssimo 15% R$ 470,00
    Duro/riado/rio R$ 430,00
  • Três Pontas
    Descrição Valor
    Fuuro 2019 R$ 530,00
    Duro/riado R$ 440,00
    Novíssimo 15% R$ 470,00
    Novíssimo 20% R$ 465,00
  • Franca
    Descrição Valor
    Futuro 2020 R$ 575,00
    Futuro 2019 R$ 530,00
    Novíssimo 15% R$ 470,00
    Novíssimo 25% R$ 460,00
  • Patrocínio
    Descrição Valor
    Futuro 2020 R$ 575,00
    Futuro 2019 R$ 530,00
    Novíssimo 15% R$ 470,00
    Novíssimo 25% R$ 460,00
  • Garça
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 530,00
    Novíssimo 15% R$ 452,00
    Novíssimo 20% R$ 448,00
    Novíssimo 30% R$ 440,00
  • Vitória
    Descrição Valor
    Conilon T. 7/8 R$ 335,00
    Conilon T. 6 R$ 346,00
    Conilon T. 7 R$ 340,00
  • Guaxupé
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 530,00
    Novíssimo 15% R$ 470,00
    Novíssimo 20% R$ 465,00
    Duro/riado R$ 435,00
  • Preços OIC
    Descrição Valor
    Compostos OIC R$ 569,54
    Colombianos R$ 717,29
    Outros Suaves R$ 703,10
    Brasileiros R$ 598,38
    Robustos R$ 432,92
  • Indicadores
    Descrição Valor
    Agnocafé R$ 470,00
    Cepe Arábica R$ 458,10
    Cepea Conilon R$ 343,16
Nedstat Basic - Free web site statistics