AgnoCafe - O Site do Cafeicultor
Assunto: Categoria de noticia: Data:
Imprimir notícia

Novidade: Drone na aplicação de produto químico no café em El Salvador


Tecnología para la sostenibilidad y rentabilidad del café

Tecnologia para a sustentabilidade e rentabilidade do café


A implementação de drones na agricultura é uma iniciativa que promete tornar os processos mais eficientes. Recentemente, o Lean Coffee Management começou a usar essa tecnologia para aplicar insumos às plantações de café. A técnica promete tornar a safra mais rentável e sustentável, pois reduz os custos econômicos e ambientais.

Juan Márquez, porta-voz da empresa dedicada à administração de fazendas de café, explicou que o uso de um drone para a aplicação de fertilizantes, fungicidas ou qualquer outro produto químico que seja necessário permite uma forte economia de água, uma vez que geralmente requer uma barril de água para diluir essas substâncias que são então aplicadas com as mochilas de irrigação em uma maçã de cultivo.

No caso do drone, é feita uma aplicação de "volume ultra baixo" e apenas 5,5 litros de água são utilizados por manzana, em vez dos 200 litros que produzem um barril.

Julio Márquez, também de Lean Coffee, explicou que usando água melhor, um equilíbrio ecológico é feito, "que essa safra tenha o que precisa para entrar no ciclo da água".

Ele esclareceu que a forma como o café é organizado afeta a eficiência da água: "A safra que está lá tem que estar relacionada com a água que vai consumir, que vai se vaporizar e a água que cai, lá você está falando sobre um equilíbrio ecológico".

Alcançar o equilíbrio ecológico também permite melhores condições para que os fungos não proliferam, acrescentou.

Além disso, o custo do trabalho para a aplicação de insumos é reduzido, idealmente feito quatro vezes em um ciclo agrícola. Ele explicou que, embora a necessidade de funcionários para essa atividade específica seja reduzida, as condições de saúde para os trabalhadores são melhoradas, uma vez que não estão mais expostas aos agroquímicos.

Ele ressaltou que a tecnologia permite uma abordagem ambiental para o cultivo, para o uso da água e social, uma vez que "práticas perigosas para a saúde do trabalhador" são deixadas para trás, o que pode ser empregado em empregos que são mais ergonomicamente confortáveis, uma vez que não terá para suportar o peso da água devido à complicada topografia da plantação de café.

No que diz respeito ao econômico, ele enfatizou que há uma maior eficiência, uma vez que são menores os recursos e que o trabalho nas fazendas de café se torna rentável quando atingem altos níveis de produtividade, pois permite que as pessoas cortem mais durante a mesma quantidade de tempo , e o pagamento que recebem é maior.

Enquanto quando a plantação de café tem uma baixa produtividade, o cortador viaja a mesma distância, mas encontra menos grãos e seu pagamento é menor.
 
O uso do drone não é a única inovação do Lean Coffee, que iniciou os aplicativos na semana passada com a empresa de agricultura de precisão Drontek, na fazenda Valle de Oro, especializada na produção de café do Marselha.

O Lean Coffee organiza as fazendas que administra em sulcos, cuja produção se reveza. Isto é dizer que em muito há fileiras de árvores que estão em plena produção, outras em estado de descanso e outras em podas.

Juan Márquez explicou que esta técnica de manter 33,3% na produção facilita o trabalho de manutenção, porque a "poda apreciativa" já não é feita, em que o trabalhador tem que encontrar quais árvores cortar, mas todo o sulco. Por outro lado, há um melhor uso de insumos e o recurso mais importante para o produtor é cuidado: o solo.

No caso da fazenda Valle de Oro, a administração contribuiu para uma produtividade média de 40 quintals por manzana, embora alguns lotes tenham conseguido atingir 69 quintals. A ordenação em sulcos também permite que o drone passe e faça as aplicações.

Fonte: La Prensa Gráfica 

Comentarios

Inserir Comentário
Contrato Cotação Variação
Dezembro 110.05 - 2.60
Março 113,80 - 2,40
Maio 116,60 - 2,45
Contrato Cotação Variação
Janeiro 1.667 + 4
Março 1.678 + 3
Maio 1.692 + 5
Contrato Cotação Variação
Dezembro 131,30 0
Março 136,60 0
Setembro 144,10 0
Contrato Cotação Variação
Dólar 3,7822 0
Euro 4,2773 0
Ptax 3,7924 0
  • Varginha
    Descrição Valor
    Futuro 2020 R$ 540,00
    Peneira 14/16 R$ 475,00
    Novíssimo 15% R$ 450,00
    Duro/riado R$ 434,00
  • Três Pontas
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 450,00
    Novíssimo 20% R$ 445,00
    Duro/riado/rio R$ 420,00
    Moka R$ 455,00
  • Franca
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 490,00
    Futuro 2020 R$ 540,00
    Novíssimo 15% R$ 450,00
    Novíssimo 25% R$ 440,00
  • Patrocínio
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 450,00
    Novíssimo 25% R$ 440,00
    Futuro 2019 R$ 490,00
    Futuro 2020 R$ 540,00
  • Garça
    Descrição Valor
    Novíssimo 20% R$ 435,00
    Futuro 2019 R$ 490,00
    Novíssimo 30% R$ 420,00
    Novíssimo 15% R$ 440,00
  • Vitória
    Descrição Valor
    Conilon T. 6 R$ 335,00
    Conilon T. 7 R$ 330,00
    Conilon T. 7/8 R$ 324,00
  • Guaxupé
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 490,00
    Novíssimo 15% R$ 448,00
    Novíssimo 20% R$ 443,00
    Duro/riado R$ 430,00
  • Preços OIC
    Descrição Valor
    Compostos OIC R$ 109,67
    Colombianos R$ 139,27
    Outros Suaves R$ 137,06
    Brasileiros R$ 113,06
    Robustos R$ 83,93
  • Indicadores
    Descrição Valor
    Agnocafé R$ 450,00
    Cepe Arábica R$ 444,24
    Cepea Conilon R$ 333,12
Nedstat Basic - Free web site statistics