AgnoCafe - O Site do Cafeicultor
Assunto: Categoria de noticia: Data:
Imprimir notícia

Empresa espanhola e cafeicultor do Brasil se unem em negócio sem intermediários


A empresa Centro do Café, com sede em Aiguaviva, na Gironal Espanha, fez parceria com um produtor brasileiro para comprar diretamente café verde sem intermediários. É uma aliança estratégica que lhes permite continuar avançando na política de controle de rastreabilidade do produto, desde sua origem até a chegada ao consumidor. O café é cultivado em uma fazenda na região de Garça, onde recentemente alcançaram a certificação de uma nova denominação de origem. A empresa Girona comercializa atualmente café, com as marcas Italcaffe e Fincafè, e infusões, com a marca Alma, tanto em vendas diretas como em restaurantes. Desde 2005, seleciona e compra café de fazendas específicas na Nicarágua, Colômbia e Etiópia, e espera, em breve, fechar parceria com um produtor da Índia. A companhia aponta que esse contato direto com o produtor permite que eles "troquem conhecimento" e garantam a "qualidade" do produto. O Centro do Café fechou o ano passado com um crescimento de 8%.

Em um mundo globalizado, no qual o mercado do café é dominado por grandes multinacionais, algumas pequenas empresas estão buscando se diferenciar, com um produto de "valor agregado". Este é o caso do Coffee Center, que é uma empresa familiar fundada há 30 anos como distribuidora do grão. Com um montante de 42 colaboradores espalhados em duas fábricas - uma em Sant Fost de Campsentelles (Vallès Oriental) e outra em Aiguaviva, a companhia passou, em 2005, a comprar parte da matéria-prima diretamente ao produtor, evitando assim os intermediários.

De acordo com seu diretor executivo, Jordi Pou, o objetivo dessa ação é "controlar a rastreabilidade do café, desde o plantio até o consumidor final. Somente dessa maneira é possível garantir um produto de qualidade", ressaltou.

A primeira ação teve início com uma propriedade na Nicarágua, há 12 anos, e desde então a fórmula se repetiu com outras origens.

O diretor da empresa explicou que, para encontrar café de qualidade, são necessárias várias viagens pelo mundo, em busca de projetos de longo prazo. A última fazenda a ser incorporada foi uma do Brasil, especificamente de Garça, localizada a cerca de 420 quilômetros de São Paulo. Nesse caso, a experiência tem sido muito "enriquecedora", entre outras coisas por ter incentivado os produtores a obter uma Denominação de Origem (DO). Um reconhecimento que foi alcançado neste ano e que representa um passo importante para a economia da região. Até então, havia seis DOs de café e esse de Garça é o sétimo.

O contato com essa região do Brasil começou com Paulo Ferreira Granchelli, um dos produtores de café de Garça e que tem uma propriedade de cerca de 100 hectares e nove trabalhadores. O Centro de Café buscou por três anos uma amostra do café dessa propriedade e decidiu visitá-la. Esse produtor, que continua com os negócios iniciados por seu avô, concordou em se juntar à empresa de Girona porque permitiu que ela vendesse o produto e diversificasse seu mercado. 

Desde então, eles estão trabalhando juntos para selecionar o produto de cada colheita. Atualmente, Granchelli vende 70% de sua produção para o Centro do Café. Em números absolutos, são aproximadamente 80 toneladas que viajam para essa região catalã da Espanha, de um total de produção de cerca de 120 toneladas. 

Ambos os empresários sublinharam que valorizam essa aliança, principalmente por não haver intermediários. "É uma relação direta e estável, que permite que troquemos conhecimento e fórmulas para melhorar os processos de produção", sustentou Granchelli.

A Centro do Café hoje vende café em grãos, monodoses e solúvel. A empresa comercializa cerca de 240 toneladas de café torrado por ano, com aproximadamente 70% do café verde comprado tendo controle e rastreabilidade.


Fonte: Jornal Diari de Girona

Comentarios

Inserir Comentário
Contrato Cotação Variação
Dezembro 117,85 + 1,30
Março 120,40 + 1,30
Maio 122,80 + 1,30
Contrato Cotação Variação
Novembro 1.731 + 18
Janeiro 1.743 + 18
Março 1.759 + 18
Contrato Cotação Variação
Dezembro 138,10 + 6,55
Março 141,60 + 5,60
Setembro 143,30 0
Contrato Cotação Variação
Dólar 3,7410 - 1,00
Euro 4,3420 - 0,76
Ptax 3,7460 0
  • Varginha
    Descrição Valor
    Residúo R$ 380,00
    Novíssimo 15% R$ 442,00
    Safra 17/18 15% R$ 436,00
    Duro/riado/rio R$ 400,00
  • Três Pontas
    Descrição Valor
    Rio R$ 385,00
    Novíssimo 15% R$ 442,00
    Novíssimo 20% R$ 437,00
    Duro/riado R$ 410,00
  • Franca
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 442,00
    Cereja R$ 480,00
    Futuro 2019 R$ 500,00
    Novíssimo 25% R$ 430,00
  • Patrocínio
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 442,00
    Novíssimo 25% R$ 432,00
    Tipo 5 R$ 438,00
    Futuro 2019 R$ 500,00
  • Garça
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 437,00
    Novíssimo 20% R$ 432,00
    Futuro 2019 R$ 480,00
    Novíssimo 30% R$ 420,00
  • Vitória
    Descrição Valor
    Conilon T. 6 R$ 334,00
    Conilon T. 7 R$ 328,00
    Conilon T. 7/8 R$ 321,00
  • Guaxupé
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 442,00
    Novíssimo 20% R$ 438,00
    Duro/riado R$ 415,00
    Futuro 2019 R$ 490,00
  • Preços OIC
    Descrição Valor
    Compostos OIC R$ 563,59
    Colombianos R$ 710,80
    Outros Suaves R$ 694,90
    Brasileiros R$ 586,18
    Robustos R$ 433,42
Nedstat Basic - Free web site statistics