AgnoCafe - O Site do Cafeicultor
Assunto: Categoria de noticia: Data:
Imprimir notícia

Abusar café durante a gravidez aumenta o risco de ter filhos com TDAH


Um estudo dinamarquês relaciona o consumo de cafeína na gravidez com distúrbios comportamentais como o TDAH. Para isso, os pesquisadores estudaram 47.491 crianças matriculadas no National Danish Birth Study entre 1996 e 2002. Eles também recrutaram dados sobre o consumo de café e chá de suas mães durante o período de gestação. Os resultados, que foram determinados quando as crianças no estudo tinham 11 anos, foram obtidos através de questionários completos para as crianças, seus pais e seus professores.

 Os pesquisadores inculcaram dados pré-natal sobre o consumo materno de cafeína com os resultados do questionário comportamental dessas mais de 47 mil crianças. As mães foram divididas em quatro grupos de acordo com o consumo diário de café e chá: aqueles que não bebiam nada, aqueles que bebiam entre meia xícara e três xícaras, aqueles que bebiam entre quatro e sete e aqueles que bebiam oito ou mais.

 As análises levaram em conta o fato de uma xícara de café conter mais cafeína do que uma xícara de chá. O resultado do estudo foi um instrumento padronizado de 25 questões, avaliado na escala Likert. Este instrumento agrupou as crianças em perfis que foram ajustados ou não ao TDAH. A análise levou em consideração a idade materna ao nascer, o índice de massa corporal materna, o tabagismo durante a gravidez, o status socioeconômico, o estado civil, o ano de nascimento e o gênero da criança.

Na semana 15 da gravidez, quase 12 por cento das mulheres haviam consumido mais de três xícaras de café por dia e 18,7 por cento consumiam mais de 3 xícaras de café. Na semana 30, o consumo de café e chá era semelhante. Havia também uma correlação entre beber oito ou mais xícaras de café e fumar, mas não entre o consumo elevado de chá e o tabagismo.

 Os pesquisadores observaram uma significativa tendência de associação entre altos níveis de consumo de café e o risco de que o perfil de pontuação da criança se ajuste ao TDAH. Por exemplo, as mulheres que consumiram oito ou mais xícaras de café por dia tiveram um risco relativo ajustado de 1,47 com uma criança com perfil comportamental ajustado para TDAH. No entanto, o consumo de cafeína às 30 semanas não se correlaciona com os resultados comportamentais.

 O ponto de inflexão parece ser aproximadamente 750 mg de cafeína por dia (oito xícaras ou mais de café). Além disso, a menor ingestão está associada ao estudo com um risco ligeiramente menor de TDAH.

Os pesquisadores concluem que o consumo elevado de cafeína às 15 semanas - e não aos 30 - está associado a distúrbios comportamentais. "Nossa hipótese é que a exposição à cafeína pode afetar o cérebro do feto e implica que ela tenha transtornos comportamentais mais tarde. O cérebro fetal parece ser mais sensível à exposição à cafeína às 15 semanas de gravidez, em comparação com 30 semanas de gestação ", afirmam.

Fonte: Redacción Médica

O Que é? Como Tratar? Tem Cura?

O TDAH ou mais conhecido como TDHA (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade), é um transtorno que geralmente se desenvolve na infância e tende a acompanhar o individuo durante toda a sua vida.

Pode ser conhecido como TDAH – transtorno do déficit de atenção com hiperatividade ou DDA – distúrbio do déficit de atenção. Em inglês poderá ser identificado por ADD, ADHD, ou AD/DH.

O que é?

O TDAH é um transtorno neurobiológico que atinge varias partes do cérebro, geralmente causa falta de atenção, desinteresse, inquietude, impulsividade. Estudos científicos apontam que a área mais atingida por esse transtorno é a região frontal e suas ligações com o resto do cérebro.

Existem pesquisas por todo o mundo, onde procuram saber a causa do desenvolvimento de TDHA, as pesquisam apontaram que a hereditariedade é uma das causas que podem fazer com que a criança desenvolva esse transtorno.

Outras causas como o que é ingerido durante a gravidez, sofrimento fetal (algumas pesquisas apontam que mulheres que tiveram algum problema na gravidez terá um aumento de chance do bebe desenvolver o TDAH), problemas familiares, e até mesmo a exposição ao chumbo poderá causar no bebe a probabilidade maior de desenvolver esse transtorno.

Sintomas

Os sintomas podem ser identificados na infância, o primeiro diagnostico, geralmente é feito nas escolas, onde os profissionais da educação identificam a falta de interesse expressiva da criança, falta de atenção nas atividades desenvolvidas nas escolas, inquietude e a impulsividade.

Após o primeiro diagnostico é aconselhável que a criança passe por um especialista para que esse possa passar o tratamento mais adequado para aquela criança.

TDAH Tem cura?

Por não ser considerada uma doença e sim um transtorno, o Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade não tem cura, apenas tratamento. Este tratamento é possível através de ajudas como:
◾Psicólogos;
◾Psicopedagogos;
◾Psiquiatras;
◾Pedagogos;
◾Entre outros.

Hoje com o avanço tecnológico e da medicina pode se observar diversas formas de tratamentos para que o transtorno não se desenvolva tanto, e assim a criança possa levar uma vida normal tanto quanto o possível.


Comentarios

Inserir Comentário
Contrato Cotação Variação
Dezembro 95,85 - 1,45
Março 99,20 - 1,55
Maio 101,65 - 1,55
Contrato Cotação Variação
Novembro 1.492 + 13
Janeiro 1.498 + 12
Março 1.517 + 11
Contrato Cotação Variação
Dezembro 110,20 - 2,30
Março 112,65 - 2,05
Setembro 120,45 - 2,15
Contrato Cotação Variação
Dólar 4,1422 + 0,41
Euro 4,8380 + 0,15
Ptax 4,1308 - 1,14
  • Varginha
    Descrição Valor
    Safra 17/18 15% R$ 420,00
    Novíssimo 15% R$ 425,00
    Duro/riado/rio R$ 405,00
    Cereja R$ 480,00
  • Três Pontas
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 425,00
    Novíssimo 20% R$ 420,00
    Grinder R$ 412,00
    Moka R$ 438,00
  • Franca
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 460,00
    Cereja R$ 480,00
    Novíssimo 15% R$ 425,00
    Novíssimo 25% R$ 415,00
  • Patrocínio
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 460,00
    Novíssimo 15% R$ 425,00
    Novíssimo 25% R$ 415,00
    Tipo 5 R$ 418,00
  • Garça
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 460,00
    Novíssimo 15% R$ 420,00
    Novíssimo 20% R$ 415,00
    Novíssimo 30% R$ 408,00
  • Vitória
    Descrição Valor
    Conilon T. 6 R$ 321,00
    Conilon T. 7 R$ 315,00
    Conilon T. 7/8 R$ 310,00
  • Guaxupé
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 460,00
    Novíssimo 15% R$ 423,00
    Novíssimo 20% R$ 418,00
    Duro/riado R$ 414,00
  • Preços OIC
    Descrição Valor
    Compostos OIC R$ 524,01
    Colombianos R$ 668,13
    Outros Suaves R$ 646,78
    Brasileiros R$ 528,11
    Robustos R$ 414,17
Nedstat Basic - Free web site statistics