AgnoCafe - O Site do Cafeicultor
Assunto: Categoria de noticia: Data:
Imprimir notícia

Fenicafé: A importância da matéria orgânica para o cafezal


Para Eduardo Zavaschi, da VITTAGRO/ESALQ/USP, que esteve entre os palestrantes do Simpósio Brasileiro de Cafeicultura Irrigada, em Araguari no Triangulo Mineiro, a matéria orgânica é muito importante para a agricultura; já que ela age nas três principais propriedades do solo: química, física e biológica. 

Zavaschi explica que a matéria orgânica é importante nas melhorias das características químicas, físicas e biológicas do solo, como aumento da CTC, da atividade microbiana, da estabilidade de agregados e da retenção de água, sendo que neste quesito age como uma esponja, que consegue reter em até 20 vezes o seu volume em água. “Gosto muito de usar a frase: o café é planta que gosta de pé frio e cabeça quente”, portanto o manejo do solo tem que ser feito de forma correta, focando sempre na função da matéria orgânica. “Manter mato é vida para o solo, é manter a produtividade”, completa o especialista.

Quanto aos fertilizantes organominerais, o pesquisador explica que eles representam a inovação e solução tecnológica de fertilizantes sob o ponto de vista econômico como também ambiental.

De acordo com o palestrante os fertilizantes organominerais combinam de forma balanceada os fertilizantes minerais e matéria orgânica, potencializando a assimilação dos nutrientes pela planta e ativação e incremento da microbiota do solo, promovendo a produção de enzimas e outros compostos orgânicos benéficos. Em suma o palestrante enfocou que o incremento de matéria orgânica no solo contribui para a agricultura de baixo carbono, por reduzir a emissão de gases de efeito estufa.

Irrigação é fazer mais com menos, afirma presidente da Federação do Cerrado

O presidente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado (MG), Francisco Sérgio de Assis, destacou que irrigação é fazer mais com menos. Segundo ele, quando os cafeicultores do cerrado de Minas Gerais começaram a utilizar a irrigação nas lavouras, gastava-se três mil litros para cada hectare cultivado com café. Hoje, a utilização oscila entre 800 a mil litros.   “Isso é o que? Isso é racionalização do uso da água, isso é tecnologia, isso é sustentabilidade”, frisou.


Comentarios

Inserir Comentário
Contrato Cotação Variação
Dezembro 99,50 + 2,80
Março 102,85 + 2,80
Maio 105,25 + 2,80
Contrato Cotação Variação
Novembro 1.504 + 17
Janeir 1.506 + 14
Março 1.522 + 12
Contrato Cotação Variação
Dezembro 114,60 + 3,20
Março 118,05 + 4,30
Setembro 123,40 + 1,80
Contrato Cotação Variação
Dólar 4,0820 - 1,02
Euro 4,7950 - 0,63
Ptax 4,1196 0
  • Varginha
    Descrição Valor
    Safra 17/18 15% R$ 420,00
    Novíssimo 15% R$ 425,00
    Duro/riado/rio R$ 405,00
    Cereja R$ 480,00
  • Três Pontas
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 425,00
    Novíssimo 20% R$ 420,00
    Grinder R$ 412,00
    Moka R$ 438,00
  • Franca
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 460,00
    Cereja R$ 480,00
    Novíssimo 15% R$ 425,00
    Novíssimo 25% R$ 415,00
  • Patrocínio
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 460,00
    Novíssimo 15% R$ 425,00
    Novíssimo 25% R$ 415,00
    Tipo 5 R$ 418,00
  • Garça
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 415,00
    Novíssimo 20% R$ 410,00
    Novíssimo 30% R$ 400,00
    Futuro 2019 R$ 450,00
  • Vitória
    Descrição Valor
    Conilon T. 6 R$ 323,00
    Conilon T. 7 R$ 318,00
    Conilon T. 7/8 R$ 312,00
  • Guaxupé
    Descrição Valor
    Futuro 2019 R$ 460,00
    Novíssimo 15% R$ 423,00
    Novíssimo 20% R$ 418,00
    Duro/riado R$ 414,00
  • Preços OIC
    Descrição Valor
    Compostos OIC R$ 524,01
    Colombianos R$ 668,13
    Outros Suaves R$ 646,78
    Brasileiros R$ 528,11
    Robustos R$ 414,17
Nedstat Basic - Free web site statistics