AgnoCafe - O Site do Cafeicultor
Assunto: Categoria de noticia: Data:
Imprimir notícia

Seminário sobre os Cafés de Rondônia acontece de 21 a 25 de maio


Os cafés de Rondônia serão foco de diversas ações que acontecerão de 21 a 25 de maio, na capital e no interior do estado, durante a Jornada dos Robustas Amazônicos: Qualidade, Sustentabilidade e Equidade no campo. O evento vai ao encontro de anseios e necessidades de toda a cadeia produtiva do café no estado, desde a produção até a comercialização, passando pela qualidade, armazenamento, gestão pública e equidade de gênero no campo. São esperados especialistas renomados e com experiência nacional e internacional para aprimorar o trabalho que vêm sendo realizado na cafeicultura de Rondônia.

Fazem parte da Jornada dois eventos principais, o Seminário Internacional de Robustas Finos e o 1º Encontro das Mulheres do café em Rondônia (IWCA Brasil, Sub-capítulo de Rondônia); Além de visitas técnicas e palestras durante a maior feira do agronegócio da região Norte, a 7ª Rondônia Rural Show (http://www.rondoniaruralshow.ro.gov.br). O público-alvo são os atores da cadeia produtiva do café e demais interessados nos temas. As vagas são limitadas em todas as ações da Jornada e as inscrições podem ser feitas no formulário online: https://bit.ly/2EZvgYs. Mais informações no e-mail rondonia.eventos@embrapa.br, ou no telefone (69)3219-5011.

A Jornada é uma realização da Embrapa e do Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura – SEDI. Conta com a parceria da Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel - ABICS, do Consórcio Pesquisa Café, da Secretaria de Estado da Agricultura – SEAGRI e da Amazônia Coffee. Tem também o apoio da Emater-RO, Aliança Internacional das Mulheres do Café - IWCA Brasil, Sub-capítudo de Rondônia, da Plataforma Global do Café – P&A e do Banco do Povo.

O evento irá reunir pessoas que são referência do setor do café no País e no mundo, como a primeira dama do café na Ásia, a indiana Sunalini Menon; o diretor do Escritório Carvalhaes, Eduardo Carvalhaes Jr., que também é presidente da Câmara Setorial do Café de São Paulo; a consultora em cafés especiais Josiana Bernardes, que atua em todos os países produtores; o consultor Paulo Cesar Correa, com grande experiência em secagem, armazenagem e transporte do café; e Artur Fiorott, que atua em projetos de melhoria da qualidade do café canéfora.

Segundo o pesquisador da Embrapa Rondônia, Enrique Alves, é a primeira vez que um evento deste porte será realizado no estado para a cultura do café, integrando governo do estado, pesquisa, extensão rural, empresas de fomento e comercialização e associações em prol do desenvolvimento da cafeicultura. “O café canéfora passa por um contexto de novos padrões de qualidade e de mercados mais exigentes, ainda pouco explorados pelos cafés canéfora (conilon e robusta) e Rondônia, principal representante na região Amazônica, tem tudo para se destacar”, explica Alves. Ele relata ainda que o estado tem vocação natural para a produção de robustas finos.

O superintendente Estadual de Desenvolvimento (SEDI), Basílio Leandro, destaca que este trabalho em conjunto é um dos diferencias de Rondônia. Para ele, é de fundamental importância a mobilização para trazer ao estado especialistas renomados e com experiência para aprimorar o trabalho que vem sendo realizado junto a toda a cadeia produtiva do café. “O potencial é grande, mas o esforço conjunto e contínuo ainda é preciso para que Rondônia aproveite seu máximo potencial”, afirma o superintendente.

Robustas amazônicos

Rondônia é o quinto maior produtor de café do País e está entre os três maiores estados que cultivam a espécie Coffea canephora. Nos últimos anos, a cafeicultura do estado tem passado por transformações positivas, com a adoção de tecnologias e aumento da eficiência. Em seis anos, a área reduziu 46% e a produtividade aumentou 180%. Além disso, o estado tem obtido destaque e reconhecimento pela qualidade dos seus robustas e produção sustentável.

Estes avanços são frutos de muito esforço de produtores, apoio de instituições de pesquisa, extensão rural e ações governamentais. Esta primeira Jornada dos Robustas Amazônicos em Rondônia dá destaque para a criação de uma identidade dos cafés produzidos no estado e região, aliado à uma produção sustentável e à valorização do trabalho da mulher na cadeia produtiva do café.

Conheça os palestrantes

A Jornada contará com palestrantes nacionais e internacionais que vão abordar temas sobre mercados do café e inserção dos robustas finos, qualidade de bebida, produção com responsabilidade social e ambiental e foco no reconhecimento da atuação das mulheres na cadeia do café.

Sunalini Menon: especialista indiana e embaixadora do café na Ásia. Tem reconhecimento internacional e, no campo da degustação de café, atua há mais de 40 anos. Dona de uma biografia impressionante, Sunalini é a representante máxima dos trabalhos realizados na Ásia com cafés robustas finos. Cabe ressaltar que a Índia é destaque no mundo em produção de grãos de qualidade.

Eduardo Carvalhaes Júnior: Engenheiro químico, empresário e analista de mercado. É diretor do Escritório Carvalhaes, que atua há 100 anos nas áreas de corretagem, laudos, aprovação de amostras e embarques, prestando serviços também na área da exportação do café. Ele é presidente da Câmara Setorial de Café do Estado de São Paulo, fundador e primeiro presidente do Museu do Café, sediado na histórica Bolsa Oficial do Café.

Josiana Bernardes: Atua com treinamento e consultoria em Cafés Especiais na IDCoffeelab (Madri, Espanha). Trabalha exclusivamente com café em diversos países produtores e seus laboratórios de controle de qualidade de cafés, desde a África à América Central, da Ásia ao Brasil. Possui participação em projetos de qualidade em cafés na Índia, Burundi, Honduras, Panamá, Etiópia.

Paulo César Correa: É professor da Universidade Federal de Viçosa (UFV) desde 1976. Atua na área de Engenharia de Processamento e Qualidade dos Produtos Agrícolas: propriedades físicas, secagem, armazenamento e transporte (grãos, sementes, frutos e hortaliças).

Arthur Fiorott: Mestre em marketing, R Grader, diretor da Safra Agronegócios, com atuação no Espírito Santo e Bahia, e responsável por projetos de melhoria da qualidade do café conilon.

Comentarios

Inserir Comentário
Contrato Cotação Variação
Dezembro 101,80 + 0,85
Março 105,15 + 0,80
Maio 107,55 + 0,80
Contrato Cotação Variação
Novembro 1.561 - 5
Janeiro 1.549 - 8
Março 1.557 - 8
Contrato Cotação Variação
Dezembro 118,10 + 0,40
Março 121,00 + 1,05
Setembro 128,45 + 1,20
Contrato Cotação Variação
Dólar 4,0372 + 2,01
Euro 4,6718 + 2,47
Ptax 3,9873 + 1,12
  • Varginha
    Descrição Valor
    Safra 17/18 15% R$ 420,00
    Novíssimo 15% R$ 425,00
    Movíssimo 30% R$ 410,00
    Resíduo R$ 330,00
  • Três Pontas
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 425,00
    Novíssimo 20% R$ 420,00
    Novíssimo 25% R$ 415,00
    Lote corrido R$ 440,00
  • Franca
    Descrição Valor
    Safra 17/18 15% R$ 420,00
    Novíssimo 15% R$ 425,00
    Novíssimo 25% R$ 415,00
    Futuro 2019 R$ 460,00
  • Patrocínio
    Descrição Valor
    Novíssimo 15% R$ 425,00
    Novíssimo 25% R$ 415,00
    Futuro 2019 R$ 460,00
    Futuro 2020 R$ 480,00
  • Garça
    Descrição Valor
    Novíssimo 30% R$ 405,00
    Safra 17/18 15% R$ 415,00
    Novíssimo 20% R$ 415,00
    Futuro 2019 R$ 460,00
  • Vitória
    Descrição Valor
    Conilon T. 6 R$ 323,00
    Conilon T. 7 R$ 317,00
    Conilon T. 7/8 R$ 310,00
  • Guaxupé
    Descrição Valor
    Novíssimo 20% R$ 420,00
    Novíssimo 15% R$ 425,00
    Futuro 2019 R$ 460,00
    Moka R$ 425,00
Nedstat Basic - Free web site statistics